Villa: Polarização não ajuda a educação brasileira

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2019 10h33
Marcos Santos/USPHá um corte de verbas na educação, sim! É fundamental discutirmos a educação, mas no clima de polarização não encontraremos solução

Nós vivemos tempos sombrios. O extremismo tomou conta do Brasil. É um momento único na história brasileira.

A questão, por exemplo, que envolve a educação brasileira. Pauto minha argumentação com conhecimento histórico e científico – e tive sucesso na minha carreira.

Digo isso não em proveito próprio, mas preocupado com a educação. Nesta terça-feira (14), tivemos na Câmara o momento em que um deputado elogiou a escravidão. Ele disse que a escravidão faz parte da natureza humana. Não. Não faz parte da natureza humana. Foi um grande processo para aboli-la.

A vitória não foi da Princesa Isabel. Mas também não foi uma data a ser ignorada. O Brasil foi o último país a abolir a escravidão no Ocidente. Esse episódio é uma mácula.

Na questão macro, as universidades. O ministro da Educação nada sabe sobre o setor, não teve sucesso acadêmico. Como uma resposta, ele ataca as universidades.

Somos o 13º país reconhecido por pesquisa científica. Mas temos um ministro que tenta desqualificar a área de pesquisa, ciência e tecnologia.

Há um corte de verbas na educação, sim! É fundamental discutirmos a educação, mas no clima de polarização não encontraremos solução.