Villa: Reforma administrativa apresentada pelo governo tem propostas absurdas

  • Por Jovem Pan
  • 14/01/2020 07h57 - Atualizado em 14/01/2020 08h03
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDOA previsão do ministro da Economia, Paulo Guedes, é de que os dois textos devem ser remetidos quase simultaneamente

Reformas administrativa e tributária devem chegar ao Congresso em fevereiro. A previsão do ministro da Economia, Paulo Guedes, é de que os dois textos devem ser remetidos quase simultaneamente.

“A reforma tributaria foi prometida em 2019. Passou o ano todo e não foi enviada. A proposta que está tramitando na Câmara dos Deputados é iniciativa dos parlamentares — e é boa. Está sob responsabilidade do deputado Baleia Rossi. Tudo indica que vai tramitar e ser aprovada, eventualmente até com acréscimo das propostas do governo — que já está lá desde o ano passado.

Com relação a reforma administrativa, tudo indica que a forma que o governo apresentou dificilmente será aprovada. Ela tem propostas absurdas, por exemplo: diminuir a jornada de trabalho e diminuir salário.

Imagina uma pessoa concursada que ganha 100 unidades de valor e, de uma hora para a outra, passa a receber 70. É bacana isso, né? Quando você faz com os outros. Fazer consigo mesmo pensaria diferente.

A reforma administrativa precisa reformar a estrutura do Estado brasileiro, todo mundo concorda. A questão é com o tipo de reforma. Vamos ver quando isso chegar ao parlamento.”