Constantino: Bolsonaro se afastou da possibilidade de bancar o estadista

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2020 07h43 - Atualizado em 25/03/2020 08h26
EFE/ Isac Nobrega/Presidencia de BrasilDavi Alcolumbre cobrou liderança "séria, responsável e comprometida com a vida e saúde"

Presidentes do Senado e da Câmara repudiam discurso de Jair Bolsonaro contra medidas de combate ao novo coronavírus. Davi Alcolumbre cobrou liderança “séria, responsável e comprometida com a vida e saúde”. Rodrigo Maia o considerou equivocado e criticou o uso da estrutura para ataques.

“O presidente Bolsonaro dobrou a aposta. Ele se afastou da possibilidade de bancar o estadista. Eu acho que ele errou totalmente na forma, concordo com Maia, não era hora de fazer isso. Não é o que o presidente Donald Trump está fazendo nos EUA. Ele está certo, na minha opinião, em apontar que há um grau de histeria e, acima de tudo, a necessidade de retomar as atividades produtivas. Tenho batido nessa tecla, é inviável essa paralisação.

Os negócios não aguentam mais do que 15 dias parados e podem implodir. Temos que tomar cuidado para que remédio não seja pior do que a doença. É obvio que o panico tem fundamento, o mundo todo está reagindo. Não e fabricação da imprensa brasileira. Parece que tem um dedo do Carlos Bolsonaro nesse texto. Bolsonaro perdeu uma grande oportunidade de passar uma mensagem similar de forma diferente.”