Constantino: Com Aécio, ‘novo PSDB’ é igual ao velho, mas com desistentes do bolsonarismo

  • Por Jovem Pan
  • 22/08/2019 10h17
DivulgaçãoSem expulsão de Aécio, estratégia eleitoral de Doria vai precisar ser revista

A executiva nacional do PSDB rejeitou, na noite desta quarta-feira (21), o pedido de expulsão do partido do deputado Aécio Neves (PSDB-MG).

“Golpe duro que o Doria sofreu. Ele obviamente está se mexendo em relação a 2022 e a estratégia parece muito clara: uma delas é confinar o Bolsonaro no gueto mais extremista, ele foi um bolsonarista tímido, digamos assim, e ele percebe uma demanda reprimida para uma coisa mais moderada, por manter o que está funcionando no governo, principalmente a área econômica, reformas, mas rejeitar os excessos. Então ele vem com essa estratégia, aceita os dissidentes, como Alexandre Frota, e diz que está aberto a outros para poder manter esse tom mais firme, mas se afastando de Bolsonaro ao mesmo tempo. Também tendo que se afastar, sem dúvida, da velha política do seu partido, da área mais esquerdista e tudo mais, daí o slogan “novo PSDB”. Então é esse caminho do centro, costurando por Rodrigo Maia, que Doria percebeu como nicho para 2022.

O que isso mostrou foi: primeiro, ele não tem o controle da máquina partidária do PSDB, o que é muito grave para ele, e em uma derrota muito forte, 30 a 4, quer dizer, o recado não poderia ser mais direto: você não controla o partido, cuidado com suas pretensões de voo solo. E segundo mancha totalmente a imagem dessa coisa de “novo PSDB”. Fica com a imagem que o PSDB é apenas o velho PSDB com dissidentes do bolsonarismo, com as pessoas insatisfeitas com os excessos e parte mais ideológica e radical do governo.

Nessa questão da vitória do Aécio também há a preocupação de muitos tucanos em relação ao tom, talvez alguns decibéis acima do desejado, de Doria contra o presidente Bolsonaro, já que teremos eleições municipais no ano que vem, e mal ou bem o bolsonarismo ainda é uma força muito grande no país. Doria consegue pegar um nicho interessante, que é o antipetismo, mas se afastando de Bolsonaro, mas levou uma puxadinha de tapete do PSDB e vai precisar se reconstruir”, disse Constantino.