Constantino: Desvio de dinheiro envolvendo Saúde deveria ser considerado crime hediondo

  • Por Jovem Pan
  • 23/12/2019 07h45
VITORINO JUNIOR/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDODaniel Gomes, que tinha contato com o Executivo na área da saúde, afirmou que superfaturava contratos para repassar parte dos valores para Coutinho

Um delator relatou esquema milionário de propina envolvendo o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho. Daniel Gomes, que tinha contato com o Executivo na área da saúde, afirmou que superfaturava contratos para repassar parte dos valores para Coutinho.

“As gravações são contundentes, o governador estava tramando desvio de dinheiro de R$ 1,5 milhão pra cá, R$ 1,5 milhão pra lá, superfaturamento de livros. É escandaloso, ainda mais quando a gente pensa que envolve saúde e educação.”

“Desvio de dinheiro envolvendo educação e saúde é um ato de crime que deveria ser considerado hediondo. Que ele seja duramente punido, se as provas implicarem sem nenhuma sombra de dúvidas seu envolvimento nisso.”