Constantino: Laboratório mostra responsabilidade; processo de vacina contra a Covid-19 não pode ser acelerado

AstraZeneca paralisou os testes com a vacina contra a Covid-19 após um paciente ter efeito colateral grave

  • Por Jovem Pan
  • 09/09/2020 08h49
EFE/EPA/DAN HIMBRECHTS/ArchivoVacina da Oxford e de laboratório privado é aposta do governo federal

O laboratório AstraZeneca e Oxford anunciaram, na última terça-feira, a paralisação de todos os testes da vacina em potencial contra a Covid-19, após um voluntário ter apresentado efeitos colaterais graves. A expectativa é que, uma vez que as causas para o dano terem sido apontadas, os estudos sejam retomados. “Isso mostra responsabilidade do laboratório. Um caso que apresenta sintomas graves e eles paralisam tudo. Eu conversei com alguns especialistas da área e realmente uma vacina para ser desenvolvida demora algo como dois anos, às vezes, porque alguns efeitos colaterais vêm com o tempo. Ou seja, isso mostra como o laboratório privado tem responsabilidade e não pode acelerar o processo por conta de pressão polícia. Imagina o que acontece na China. A gente sabe, se acontecesse um caso desses, talvez o paciente tivesse sumido”, analisa Rodrigo Constantino.