Constantino: Pensão para filhas de militares começou como boa intenção e virou indecência

  • Por Jovem Pan
  • 20/01/2020 07h52
Itaci Batista - Estadão ConteúdoRodrigo Maia disse que é um absurdo o pagamento dessa pensão, que gera um custo anual de R$ 30 milhões

O presidente da Câmara dos Deputados voltou a defender o fim do benefício concedido a filhas solteiras de ex-parlamentares. Rodrigo Maia disse que é um absurdo o pagamento dessa pensão, que gera um custo anual de R$ 30 milhões, e que vai trabalhar para que o STF mude de interpretação.

“É um absurdo, de fato. A gente entende que a categoria dos militares merece alguns privilégios em relação as demais, afinal de contas são pessoas que estão indo para um sacrifício. Isso em países sérios é tido sempre como algo nobre e heroico. A intenção original disso aí começou com esse sentimento”

“Porém, o que começou como boa intenção virou uma excrecência. Temos varias pessoas que nunca casam no papel só para manter esse privilégio, no famoso esquema do jeitinho brasileiro. É uma indecência, não é aceitável e tem mesmo que cair.”