Constantino: Queiroz é ‘fio de alta tensão desencapado’ dos Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 19/12/2019 07h53
Ernesto Rodrigues/Estadão ConteúdoSegundo investigação, os 483 depósitos a Queiroz seriam parte do esquema chamado de 'rachadinha' na Alerj

Ministério Público do Rio de Janeiro aponta que Fabrício Queiroz recebeu R$ 2 milhões de assessores ligados ao Flávio Bolsonaro. Segundo investigação, os 483 depósitos a Queiroz seriam parte do esquema chamado de ‘rachadinha’ na Alerj.

“Esse caso todo cheira muito mal. Como eu havia dito ontem, o Fabrício Queiroz é o fio de alta tensão desencapado dos Bolsonaro. O que veio a público ontem mostra um esquema muito maior do que o esperado. Se comprovado isso tudo, de fato, pode afetar duramente o governo do presidente porque é provável que envolva outros gabinetes da família – não só o de Flávio.”

“Queiroz é um amigo de longa data de Bolsonaro, transferiu dinheiro diretamente para a conta da primeira-dama Michelle e gozava da confiança do próprio presidente. Se isso continuar se desenrolando, governo Bolsonaro pode se tornar um pato manco – assim como o governo Temer após escândalo com a JBS.”