Constantino: Querer abocanhar Orçamento é avanço indevido do legislativo

  • Por Jovem Pan
  • 04/03/2020 07h48
Roque de Sá/Agência SenadoParlamentares reclamaram de tempo curto para analisar a proposta enviada pelo governo e Davi Alcolumbre suspendeu a sessão

O Senado adiou para terça-feira (3) a votação sobre o orçamento impositivo e a definição de acordo com o presidente Jair Bolsonaro. Parlamentares reclamaram de tempo curto para analisar a proposta enviada pelo governo e Davi Alcolumbre suspendeu a sessão no congresso, que decidiria sobre os vetos do presidente.

“Essa questão está dando muita polêmica, gerando muita confusão. Gerou a fala polêmica do General Heleno de que há chantagistas no congresso e mobilizou ainda a manifestação que vai ocorrer no dia 15 a favor do presidente Bolsonaro — contra essa pressão do congresso.

Eu considero um avanço indevido do legislativo sobre o executivo querer abocanhar mais esses R$ 30 bilhões do orçamento. Lembrando que já tem mais de 93% do orçamento todo do governo carimbado, com destino certo. O uso discricionário que o Executivo faz dessa montanha de dinheiro acaba sendo muito reduzido. E o congresso quer concentrar isso ainda mais no relator.

O governo queria um acordo meio a meio e eu espero que, com isso, o veto do presidente Bolsonaro possa ser mantido. Fica muito ruim pra imagem do parlamento se deputados e senadores não manterem o veto presidencial.”

  • Tags: