Constantino: Rejeitar dinheiro do G7 era simbolismo para atacar França

  • Por Jovem Pan
  • 28/08/2019 08h02
Mateus Bonomi/Estadão ConteúdoNesta terça, o porta-voz da presidência destacou que o país não rasga dinheiro, mas não abre mão de gerenciar esses recursos

Governo Federal diz que aceitará doação de R$ 50 milhões do Reino Unido. Nesta terça-feira (27), o porta-voz da presidência, Otávio Rêgo Barros, destacou que o país não rasga dinheiro, mas não abre mão de gerenciar esses recursos.

“Eu acho que isso só prova que rejeitar dinheiro do G7 era um simbolismo para atacar a França. Reagir, retaliar o presidente Macron após ele realmente fazer declarações não só de âmbito pessoal, acusando o presidente de mentiroso, falar que o país deveria ter um presidente a altura do cargo. Macron também trouxe a questão da soberania nacional, que é um assunto mais sério. Ele trouxe para a mesa a questão da internacionalização jurídica da Amazônia. Isso não é sério e nem aceitável. Fica evidente que o problema não é vir dinheiro de outros países, mas sim dar um recado ao Macron que estava abusando demais da retórica.”