Constantino: STF acerta às vezes, mas dá tiro no pé ao tentar minar Lava Jato

  • Por Jovem Pan
  • 02/08/2019 09h47 - Atualizado em 02/08/2019 10h17
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDOSolução é fazer pressão e esperar para trocar ministros um a um

Em um momento em que a imensa maioria dos brasileiros quer a cabeça dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) – a #VergonhaSTF chegou ao topo no Twitter -, a decisão recente do ministro Alexandre de Moraes de se proteger e paralisar as investigações é vista, com razão, como um ataque a Lava Jato. Um dos principais efeitos da operação para a população é que as pessoas conseguiram voltar a acreditar no fim da impunidade e na igualdade de todos perante a lei. ou seja, é uma operação que prendeu um ex-presidente da República, um dos homens mais ricos do Brasil, ou seja, chegou no andar de cima. Mas não foi capaz de subir um andar extra e chegar na elite do judiciário. Rui Barbosa já dizia: a pior ditadura de todas é a da elite do judiciário, porque não temos mais a quem recorrer.

E não foi só isso: além da pausa nas investigações na Receita determinadas por Moraes, Barroso interpelou as declarações do presidente, pedindo para ele se justificar sobre o caso do pai do presidente da OAB, e Celso de Mello, na decisão sobre a Funai, também deu uma bela alfinetada em Bolsonaro e no autoritarismo do governo.

Algumas falas desses ministros do STF fazem sentido. É preciso combater a impunidade, mas a questão é como: claro, seguindo a própria lei. Ou seja, a gente não quer quer as pessoas sejam investigadas de forma arbitrária, a lei tem que ser preservada e infelizmente a lei protege os ministros do Supremo, a gente sabe que a Lava Jato queria passar esse sinal e ir para o andar de cima, então desses bastidores surge tudo isso, inclusive um suposto afastamento do procurador Deltan.

Sabemos quem são os ministros, o que está acontecendo, por quem os ministros foram indicados, e tudo isso gera revolta absolutamente legítima, mas isso não quer dizer que algumas coisas ditas por eles não façam sentido. Apesar disso, eles quererem se proteger e minar Lava Jato não vai ser perdoado pela questão popular.