Rodrigo Constantino: Maduro eventualmente cairá, pois a situação é insustentável

  • Por Rodrigo Constantino/Jovem Pan
  • 02/05/2019 09h10
EFEEra melhor ter aprendido a lição dos liberais, não é mesmo?

Guaidó tentou uma jogada arriscada, e infelizmente o apoio recebido pelos militares ficou aquém do necessário para depor Maduro. Não foi dessa vez ainda que o ditador socialista caiu.

Mike Pompeo chegou a afirmar que Maduro tinha um avião pronto para fugir para Cuba, mas que foi convencido pelos russos a permanecer. A situação venezuelana se aproxima de uma inevitável guerra civil, pois os cúmplices de Maduro temem retaliações se abandonarem o poder.

A destruição da Venezuela é mais um caso que expõe o perigo socialista. Como já disse Trump, o socialismo não deu errado na Venezuela, mas certo: é esse o resultado inexorável dos meios pregados pela esquerda radical. Combate ao lucro e à iniciativa privada, nacionalização de empresas, concentração de poder no governo federal, planejamento central da economia: esse caminho não tem como levar a um destino diferente do venezuelano. Foi assim em todos os países que tentaram aplicar os “ensinamentos” de Marx e Engels.

Não obstante, é muito raro ver na imprensa quem dê nome aos bois e aponte o verdadeiro culpado pelo caos. Poucos falam diretamente do socialismo como responsável pela tragédia humana na Venezuela. Esses efeitos, porém, já foram previstos há 75 anos pelos economistas austríacos.

Em 1944, Friedrich Hayek advertiu em ‘O Caminho para a Servidão” que a tirania inevitavelmente ocorre quando um governo exerce controle total da economia através do planejamento central. Mais de meio século depois, começando com a revolução de Hugo Chávez, a Venezuela iniciou seu próprio caminho para a servidão, expropriando milhares de empresas e até indústrias inteiras.

Hoje, 90% dos venezuelanos vivem abaixo da linha da pobreza e as taxas de inflação ultrapassam 1 milhão por cento. Um número recorde de crianças está morrendo de desnutrição, e quase todos os hospitais do país estão inoperantes ou precisam de suprimentos médicos básicos. As frequentes quedas de energia em todo o país deixaram, às vezes, até 70% da Venezuela no escuro. Enquanto isso, Maduro vive no luxo.

O ditador socialista eventualmente cairá, pois a situação é insustentável. Espera-se que sem muito derramamento de sangue. Mas era melhor ter aprendido a lição dos liberais, não é mesmo?