Rodrigo Constantino: PT e PSOL com democracia são como óleo e água

  • Por Rodrigo Constantino/Jovem Pan
  • 11/04/2019 08h06
Reprodução/TV CâmaraEm se tratando do PT e do PSOL, não é possível esperar nada diferente

Todos devem ter visto as cenas lamentáveis da “bancada da chupeta” fazendo de tudo para atrapalhar o andamento dos debates na CCJ sobre a reforma previdenciária. Lembrando que, ali, não se discute ainda o mérito, mas apenas a constitucionalidade do texto. Era para ser um trabalho mais técnico, discreto, sério, não um palanque para populismo e demagogia.

Mas, em se tratando do PT e do PSOL, não é possível esperar nada diferente. Essa gente veio para tumultuar, para prejudicar qualquer trabalho sério, para sabotar o futuro do país, pois é o que sempre fizeram, desde sempre. A postura histriônica da turma esquerdista rendeu reações nas redes sociais.

Guilherme Fiuza, por exemplo, alfinetou: “Os barracos de Gleisi Hoffmann, Maria do Rosário e demais representantes legais do maior assalto da história, travando a principal agenda do país, confirmam que a tal resistência democrática é só uma alegoria para sabotar qualquer tentativa de reconstruir isso aqui. Cadê a polícia?”

Já o deputado Paulo Eduardo Martins foi direto ao ponto: “Bancada petista tenta na marra impedir impedir a leitura do relatório da PEC da previdência na CCJ. O PT não é uma força de oposição, é uma força de sabotagem.”

Precisamos chover no molhado, pois infelizmente há quem ainda não tenha percebido: O PT e o PSOL não são partidos políticos, não prezam a democracia (basta ver a defesa que ainda fazem da tirania na Venezuela); são organizações criminosas sob o manto socialista interessadas apenas em pilhar as riquezas de quem as produz.

São sabotadores da pior espécie, chacais que chafurdam no esgoto, que adotam a máxima de quanto pior, melhor, pois vivem do butim e se alimentam do caos. PT e PSOL com democracia são como óleo e água: não se misturam. Passou da hora de o Brasil enterrar de vez esse atraso na política…