Rodrigo Constantino: Será que um dia abriremos a caixa-preta de uísque de Lula?

  • Por Rodrigo Constantino/Jovem Pan
  • 21/01/2019 07h25
Roosewelt Pinheiro/ABrPalocci fez nova denúncia envolvendo o ex-presidente Lula. Disse que ele recebia propina no avião, também conhecido como "aerolula", e em caixas de uísque

Palocci fez nova denúncia envolvendo o ex-presidente Lula. Disse que ele recebia propina no avião, também conhecido como “aerolula”, e em caixas de uísque, o que, convenhamos, é bem apropriado tratando-se dessa figura. Também relatou que Lula não comprou o triplex com o dinheiro de suas “palestras” porque não cabia em sua biografia ter uma cobertura em frente à praia.

A esquerda se resume a isso mesmo: corrupção e aparências, é tudo pela estética.

Que Lula se mostrou um ladrão safado já é algo óbvio, e só mesmo alguém muito alienado para gritar “Lula livre” por aí. O mais provável, nesse caso, não é bem a alienação, ainda que exista, mas sim o interesse mesmo. Como diria qualquer detetive, “siga o dinheiro”.

Guilherme Fiuza resumiu bem onde foi parar essa grana toda: “Palocci dava dinheiro de empreiteira a Lula em caixas de uísque. Vamos combater a amnésia alcoólica: esses bilhões todos q eles roubaram de você, em conluio até c/picaretas angolanos, não sumiram no éter. Estão por aí financiando a sabotagem, fantasiada de resistência democrática”.

Será que um dia vamos abrir essa caixa-preta de uísque ou não? Lá encontraríamos com toda certeza dutos infindáveis ligando as empreiteiras, os petistas graúdos e os vários “formadores de opinião” que se dedicam com uma fidelidade canina à maior quadrilha que o Brasil já teve, que destruiu nossa economia, rasgou qualquer bandeira ética, flertou com os piores tiranos do mundo, mas ainda segue sendo elogiada por essa turma como baluarte da democracia popular e dos valores progressistas em defesa dos pobres e das minorias. Haja caixa de uísque para explicar tanto amor!