Bolsonaro conquista palmas em evento da CNI, enquanto Ciro Gomes arranca vaias

  • Por Jovem Pan
  • 05/07/2018 08h13
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoCiro Gomes arrancou vaias quando disse que a reforma trabalhista deveria ser revista e fez críticas à proposta

Na escala de palmas, Jair Bolsonaro se saiu melhor que os demais em evento realizado pela CNI em Brasília nesta quarta-feira (04). A plateia era formada por dirigentes da CNI e de setor da indústria. São a interface da indústria com o poder político.

O evento acontece a cada eleição, já teve várias edições e candidatos procuram comparecer.

Bolsonaro evitou se expor demais, não detalhou muitos pontos, mas dizia que equipe teria respostas. Em respostas cautelosas pró-indústria, o pre-candidato agradou.

Já Ciro Gomes arrancou vaias quando disse que a reforma trabalhista deveria ser revista e fez críticas à proposta. Em reação ele disse que seria assim mesmo e interrompeu as pessoas. Na coletiva, ele reagiu contra a imprensa.

No geral, as propostas foram parecidas no estímulo à economia por parte de Bolsonaro, Geraldo Alckmin, Marina Silva e Álvaro Dias.

Críticas ao STF

Houve uma unanimidade nas críticas ao Supremo Tribunal Federal. Os pré-candidatos fizeram críticas seja ao ativismo da Corte ou incongruência de decisões.
Bolsonaro foi mais além e defende o aumento do número de ministros, algo que foi criticado por Alckmin na entrevista coletiva após o evento.

Ciro Gomes também disse que está na hora de o STF “voltar ao seu quadrado”.

A crítica ao STF foi uma tônica do evento, mas o único que propôs mudança na nomeação de ministros foi Bolsonaro.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: