Vera: Após ataque à Bezerra, embate entre Bolsonaro e PF pode voltar à tona

  • Por Jovem Pan
  • 20/09/2019 07h58
Carolina Antunes/PRBolsonaro vinha tentando colocar panos quentes na situação

Em uma ação considerada ousada e vista como uma tentativa de medir forças com o governo, a  Polícia Federal (PF) fez, ontem, uma operação dentro do Congresso Nacional, tendo como principal alvo o líder do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Senado Federal, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), e seu filho, Fernando Coelho Filho (DEM-PE).

Para conseguir efetuar a operação, a PF precisou se contrapor à decisão do Ministério Público, que era contrária às buscas no Congresso, e ir direto ao Supremo Tribunal Federal (STF). pedir por uma autorização, que foi concedida pelo ministro Luís Roberto Barroso.

A situação travou mais um capítulo na guerra entre Bolsonaro e PF, que estava em trégua desde que o presidente tinha desistido de trocar o chefe da instituição, Marcelo Valeixo, e estava tentando passar panos quentes em sua relação com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro – tudo na tentativa de não mostrar uma divisão, além de evitar críticas da ala bolsonarista mais apoiadora da Lava Jato e abafar casos como a CPI da Lava Toga.

Resta saber, agora, se Bolsonaro vai continuar mantendo o clima de trégua ou se vai entrar em ação daqui há duas semanas, quando voltar de sua agenda internacional para participar da Assembleia Geral das Organizações das Nações Unidas (ONU). Mudanças na PF podem estar por vir.