Vera: Governo não faz ideia do que fazer com queimadas na Amazônia

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2019 08h07
Marcos Corrêa/PRConvocação de todos os ministros é desnecessária

Ao formar um gabinete de crise para cuidar das queimadas que estão atingindo a Amazônia, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) mostrou que não faz ideia do que fazer para resolver a situação. Em seu curtíssimo despacho, ele determinou que “todos os ministros verifiquem o que podem fazer, no âmbito de suas pastas, para a questão das queimadas”.

A convocação de todas as pastas, inclusive as que nada tem a ver com a questão, como o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e o Ministério da Cidadania, mostra que não há uma política clara de combate. Enquanto brigamos com dados internos, como os do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), e externos, não fazemos fiscalização, combate ou prevenção aos problemas.

Uma estratégia, por exemplo, seria convocar apenas o general Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, e o general Villas Boas, ex-comandante do Exército brasileiro, que tem expertise no assunto, e fazer uma ação intensiva com a Polícia Federal e o Exército nas fronteiras, prendendo e inibindo quadrilhas de pessoas que produzem os incêndios criminosos.

Dessa forma, como já foi feito em 2004 com sucesso (a média se manteve declinante até 2013), além de baixar as queimadas e o desmatamento, se descobriria quem, de fato, está produzindo esses incêndios – além de não mexer com quem não conhece o assunto.