Vera: Governo teme que avanço da esquerda na América do Sul dê munição à oposição

  • Por Jovem Pan
  • 28/10/2019 07h54
EFEAlberto Fernández acenou que pretende voltar a visitar Lula

Alberto Fernández é eleito presidente da Argentina. Ainda na noite deste domingo (27), o atual presidente Maurício Macri admitiu a derrota para o peronista – que terá Cristina Kirchner como vice. Os dois devem se reunir ainda nesta manhã na Casa Rosada, como primeiro passo para a transição.

Após votar, Alberto Fernández parabenizou Lula pelo aniversário de 64 anos do petista. O recém eleito acenou que pretende voltar a visitar o brasileiro – que segue preso em Curitiba.

“É importante essa eleição na Argentina, pode marca um problema para o Mercosul. Bolsonaro disse que não vai cumprimentar Fernández, que vai rever como ficam as relações no Mercosul – no momento que o bloco assinou o tratado com a União Europeia. Vamos ver que tipo de consequência esse resultado vai trazer para o continente em um momento em que o Chile e a Bolívia enfrentam protestos em um momento de instabilidade.”

“A equipe brasileira se preocupa. Agora vão ser enviadas ao Congresso as novas reformas liberais, e o Governo teme que o avanço da esquerda no continente dê munição à oposição para acusar as reformas de serem antisociedade. Tem toda uma preocupação para embalar bem as reformas e evitar que o clima no continente contamine o Brasil”, afirma Vera.