Vera: Guedes defende, mas Governo ainda não tem votos para aprovar reforma

  • Por Jovem Pan
  • 09/05/2019 08h03
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilO presidente Jair Bolsonaro já disse que possui os números para aprovar a reforma, mas é pura retórica

O ministro da Economia, Paulo Guedes, passou sete horas na comissão especial e o saldo dessa vez, comparado à CCJ, é mais tranquilo. Ele foi mais calejado, encarou algumas provocações.

O que ele fez nesta quarta-feira (08), na comissão especial, foi uma defesa bastante enfática da reforma e da necessidade de aprovar o projeto que dê um número robusto de “economia” em 10 anos, na ordem de R$ 1 trilhão. Ele disse que se for algo em torno de R$ 700 bilhões já não será suficiente.

Foi uma passagem mais tranquila do ponto de vista dos embates, mas de novo o ministro foi taxativo na defesa da reforma. Ele vai continuar, de alguma maneira, sendo o fiador da reforma, mas agora entram em cena os técnicos de sua equipe.

Deve haver outras audiências, devem comparecer seu secretário especial Rogério Marinho, assessores e setores contrários e favoráveis ao projeto da Nova Previdência.

O presidente Jair Bolsonaro já disse que possui os números para aprovar a reforma, mas é pura retórica. Ele deve ter pouco mais de 150 votos favoráveis a “alguma reforma”, mas está longe dos 308 votos necessários.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: