Vera Magalhães: Ala do PT se contraria com dificuldade de Lula em largar o osso

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2018 08h04
EFE/Fernando Bizerra JrO partido tem até dia 11 de setembro para fazer a substituição da chapa no TSE

Não dá para dizer ainda cizânia porque partido hoje ainda é muito dependente de Lula, mas começa a haver desconforto e discordância das regras que ele dita direto da prisão. O partido acredita que está ficando sem tempo para fazer a transferência dos votos de Lula para Fernando Haddad, que não consegue sair da casa dos 5%.

O partido tem até dia 11 de setembro para fazer a substituição da chapa no TSE. Eles esperam que seja concedida uma liminar para que ele seja colocado como candidato. Mas são poucas as chances de o PT obter sucesso a esfera judicial.

Enquanto isso, na esfera política resta pouco tempo para Haddad fazer sua imagem ser mais conhecida.

A área mais ligada ao Haddad já se contraria com a dificuldade do Lula de largar o osso e já tem algumas alfinetadas entre Haddad e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann. A tensão que está no ar deve se prorrogar até o partido jogar a toalha e anunciar Haddad para a disputa pela Presidência.

TSE pode endurecer punições

Se PT continuar substituindo propagandas com o mesmo teor e insinuando que Lula é candidato, pode vir uma decisão mais dura retomando a anterior e tirando o PT da propaganda eleitoral.

Até agora foram três ações para pedir que fossem retiradas propagandas de teores semelhantes.

Se ludibriar o eleitor em propagandas, há ministros do TSE falando que podem conceder uma medida mais dura, se provocados.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: