Vera Magalhães: Bolsonaro enaltece empreendedorismo, enquanto oposição continua sem agenda

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2019 07h58
Marcos Corrêa/PRPor ora, diante da falta de números robustos, Bolsonaro optou por falar deste setor do empreendedorismo

Em pronunciamento curto neste 1º de Maio, na rede de rádio e televisão, o presidente Jair Bolsonaro enveredou para enaltecer os pequenos empreendedores e deixou de lado a geração de empregos formais. Os números têm mostrado pequena queda ou estabilização na geração de empregos formais. O número é menor do que quando Dilma Rousseff saiu da Presidência, mas há crescimento do desalento.

Jair Bolsonaro então preferiu focar na abertura de empresas, diminuição de burocracias e incentivo para que mais pessoas empreendam e deixem apenas de procurar vagas de emprego e passem a empreender.

É um discurso moderno, mas que no Brasil ainda encontra dificuldades. Começar a desburocratizar é uma das formas de incentivar o crescimento do empreendedorismo, mas é preciso investir na educação que incentive a pessoa a empreender, e também tem todo um ambiente na sociedade que tem de mudar para que as coisas sejam mais “naturais”.

Por ora, diante da falta de números robustos, Bolsonaro optou por falar deste setor.

Alternativa da esquerda

Nenhuma alternativa foi vista no ato unificado de centrais sindicais neste 1º de maio. Falou-se muito em agenda de supressão de empregos, mas não se viu nenhuma pregação alternativa.

Já que é contra a reforma da Previdência, qual seria a alternativa da oposição? Não se sabe. Se viu muito proselitismo político.

Quando não é bombardeando sem construir nada no lugar, a oposição continua no sebastianismo que não tem espaço no país hoje e com a cantilena do “Lula livre”.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: