Vera Magalhães: Enquanto adversários debatem na Globo, Bolsonaro concede entrevista na Record

  • Por Jovem Pan
  • 05/10/2018 07h53
Reprodução/TV RecordA vantagem de Bolsonaro foi falar em ambiente controlado, com enfermeiro ao lado, dentro de sua casa

O clima do debate da TV Globo, que praticamente encerra o primeiro turno teve clima entre desanimado e tenso. Os candidatos não escondiam a perplexidade com o resultado das pesquisas. Pouco antes saiu o resultado Datafolha com crescimento de Jair Bolsonaro e estabilidade de Fernando Haddad.

Entre os demais oponentes o clima era de perplexidade, desânimo e tentativas não muito bem costuradas de pregar ao eleitor uma alternativa que evite os extremos. Isso ocorreu nos discursos de Marina Silva, Ciro Gomes, Henrique Meirelles e de forma mais tímida de Geraldo Alckmin.

Vários oponentes mencionaram a ausência de Jair Bolsonaro e criticaram o líder das pesquisas, que preferiu conceder entrevista à Record.

Aquele que ainda tem alguma chance de disputar com Bolsonaro, que foi Haddad, preferiu apostar na segurança e falou com o eleitor saudoso partidário do PT e continuou defendendo legado de Lula em discurso concentrado com as bases do petismo.

Estratégia de Bolsonaro deu certo?

As prévias de audiência que recebi das emissoras mostram que a entrevista da Record teve cerca de metade da audiência do debate da TV Globo. Isso é normal, não houve muita diferença. Mas era de se imaginar que talvez por ser último debate a audiência fosse ainda maior.

Mas a vantagem de Bolsonaro foi falar em ambiente controlado, com enfermeiro ao lado, dentro de sua casa. As perguntas foram mais comedidas e não tão incômodas ao candidato. Somado a isso, ele não tinha limitação para responder.

Bolsonaro usou a entrevista para rebater acusações de homofobia, misoginia, disse que quer unir os brasileiros, criticou a esquerda, o PT e Lula, e vendeu a sua pauta conservadora.

Devemos lamentar a ausência de Bolsonaro no debate, porém não se teve até agora enfrentamento direto de Haddad e Bolsonaro em debates e/ou sabatinas.

Próximas pesquisas

Primeiro turno ainda é alvo de Bolsonaro, mas não parece ser o principal foco do candidato. Ele disse que se tiver segundo turno debaterá em iguais condições a Haddad, mas nas redes sociais o discurso de apoiadores é pela vitória no dia 07.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: