Vera Magalhães: Governo precisa notar que, da maneira que age, reforma sofrerá para avançar

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2019 09h58
Marcos Corrêa/PREnquanto Jair Bolsonaro analisa a carreira militar como um sindicalista, ele não convence a população de que todos devem dar seu sacrifício

Volto ao meu destaque final sobre o risco à reforma da Previdência. Ele é grande, já não existe mais o otimismo de aprovação rápida. O primeiro balde de água fria veio com a proposta de reestruturação de carreira dos militares junto à Previdência dos militares. Diante disso, o que ficou significativo na reforma geral foi a contribuição dos mais pobres. Isso implode o discurso da reforma de que ela ataca os privilégios. Enquanto Jair Bolsonaro analisa a carreira militar como um sindicalista, ele não convence a população de que todos devem dar seu sacrifício. O outro ponto vem da articulação política. É bom o Governo analisar o cenário e ver que da maneira como está jogando não está dando certo.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: