Vera: Previdência era fundamental, mas não é a única reforma necessária

  • Por Jovem Pan
  • 22/10/2019 19h26
Agência SenadoOs seis primeiros meses de 2020 serão igualmente fundamentais para darmos os próximos passos na agenda liberal

Pouco mais de oito meses depois de chegar ao Congresso, a reforma da Previdência foi finalmente aprovada. E o que isso significa?

Esse era o passo inicial e fundamental para o governo demonstrar ao mercado, aos empresários, à sociedade e a outros países que tem uma disposição de consertar a economia, arrumar as contas públicas e criar um ambiente para que o País volte a crescer e atrair investimentos.

Mas ela não é a única reforma necessária para que a gente entre em um caminho virtuoso da economia. Outras terão que vir, só não há espaço para votá-las ainda neste ano. 2019 está terminando, há uma confusão acontecendo na base aliada do governo, então provavelmente vão ficar para 2020. E vai ser necessário um esforço concentrado para votá-las no primeiro semestre — já que no segundo terá eleição e dificilmente pautas pesadas e difíceis são votadas nesse período.

Os seis primeiros meses de 2020, portanto, serão igualmente fundamentais para darmos os próximos passos na agenda liberal e na agenda de reformas para voltar a crescer e equalizar a situação fiscal brasileira.