Vera: Sociedade precisa ser madura para aceitar qualquer decisão do STF

  • Por Jovem Pan
  • 24/10/2019 08h16
Agência BrasilCelso de Mello discursou contra os ataques que a Corte tem sofrido nas redes sociais

Com todas as atenções voltadas para o  Supremo Tribunal Federal (STF) desde a semana passada, quando o julgamento sobre a prisão após condenação em segunda instância teve início, as opiniões estão divididas: há quem concorde com a tese e quem discorde. A pressão para que a Corte mantenha a prisão dessa forma, no entanto, tem acontecido de forma recorrente principalmente na internet, que lançou hashtags como #STFVergonhaNacional e resultou, até, em pedidos pelo fechamento do Supremo.

Os ataques levaram o ministro Celso de Mello a discursar, nesta quarta-feira (23), durante o julgamento, pedindo para que a Corte não se curve à essas questões e relembrando o papel da instituição de garantir a democracia e o cumprimento da Constituição. Em sua fala, ele disse que o país vive um momento extremamente delicado, com espectros ameaçadores e surtos autoritários, “todos eles agravados pela atuação sinistra de delinquentes que vivem na atmosfera sombria e covarde do submundo digital, em perseguição a um estranho e perigoso projeto de poder”.

Mesmo discordando da decisão, a sociedade não pode imaginar que uma determinação do STF seja passível de não cumprimento ou que não sejam legítimas. O assunto é complexo, divide juristas há muitas décadas e o próprio Supremo já teve entendimento para os dois lados. Por isso, o ambiente de incitar a opinião pública contra a instituição não é bom com a democracia, e Mello tem razão quando diz isso.

A sociedade tem de ser madura para aceitar qualquer decisão que o Supremo tomar, e entender que ela não vai parar a busca pela Justiça e nem frear o combate à impunidade.