Os exames de imagem e a prevenção contra o câncer de mama

  • Por Jovem Pan
  • 20/10/2017 10h18
Edson Lopes Jr./ GESPO estudo mostrou que a chance de diagnosticar câncer de mama foi maior no grupo que fez mamografia e ressonância magnética do que no grupo que fez apenas a mamografia

Vou aproveitar que estamos no outubro rosa, mês dedicado à orientação sobre câncer de mama, para falar sobre exames de imagem.

No encontro anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica, a ASCO 2017, foram apresentados alguns estudos sobre isso. Um deles, muito importante, analisou o papel da ressonância magnética em mulheres que apresentavam maior risco de desenvolver câncer de mama pelo histórico familiar e por outros fatores de risco.

Foram avaliadas 3 mil mulheres. O estudo mostrou que a chance de diagnosticar câncer de mama foi maior no grupo que fez mamografia e ressonância magnética do que no grupo que fez apenas a mamografia. Além disso, nenhuma morte foi registrada no grupo que fez os dois exames. Já no grupo que fez apenas a mamografia, foram registradas 5 mortes.

Esse estudo mostra, portanto, que é indicado que mulheres que têm alto risco de serem diagnosticadas com câncer de mama façam a ressonância e a mamografia. Para as mulheres que não estão em grupos de risco, a mamografia é suficiente.