Hackers invadem base de dados de corretora e passam a extorquir vítimas

  • Por Jovem Pan
  • 25/01/2017 07h04
Hacker

Pelo menos 29 mil clientes da corretora XP Investimentos estão sendo chantageados por um grupo de cibercriminosos.

Os bandidos invadiram o banco de dados da empresa em 2013 e, desde dezembro do ano passado, passaram a extorquir as vítimas, ameaçando divulgar as informações coletadas.

Em um dos pedidos, os hackers chegaram a exigir o pagamento de R$ 22 milhões, “convertidos em bitcoins”, que é a moeda usada no mundo virtual. A transferência não foi realizada e a corretora iniciou uma investigação interna para apurar o vazamento.

O episódio foi relatado às autoridades e atualmente está sendo investigado pela Polícia Federal, pelo Ministério Público Federal e pelo Banco Central.

O especialista em segurança eletrônica e professor de Computação Forense do Mackenzie, Thiago Bordini, explicou que o sequestro de dados se tornou uma prática comum entre os criminosos. Ele afirmou ainda que o vazamento de dados não exige procedimentos sofisticados e pode ser efetuado com técnicas simples de computação.

A XP Investimentos informou que os hackers não roubaram senhas ou registros financeiros. Os bandidos, na verdade, levaram dados cadastrais, como nomes, telefones e endereços.

Pelo menos três pessoas já foram vítimas de fraudes e tiveram cerca de R$ 500 mil desviados de contas bancárias. A XP informou que ressarciu os três clientes e nenhum deles teve prejuízo em decorrência dos golpes. Até o momento, ninguém foi preso.

*Informações do repórter Vitor Brown