Irmãos foram estuprados e queimados vivos por padrasto

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2018 07h23
Reprodução/TV GloboA Polícia do Espírito Santo concluiu que um pastor matou o próprio filho e o enteado depois de abusar sexualmente das duas crianças. De acordo com a perícia, George Alves estuprou os dois meninos e depois colocou fogo neles ainda vivos.

A Polícia do Espírito Santo concluiu que um pastor matou o próprio filho e o enteado depois de abusar sexualmente das duas crianças. De acordo com a perícia, George Alves estuprou os dois meninos e depois colocou fogo neles ainda vivos.

O crime aconteceu em Linhares, no dia 21 de abril. As crianças de três e seis anos de idade estavam sozinhas com o pastor George enquanto a mãe e o filho mais novo, ainda bebê, viajavam.

Inicialmente, ele alegou que a casa pegou fogo enquanto dormia, e disse que tentou resgatar as crianças. Ao lado da esposa, George até chorou para jornalistas na porta da delegacia, no entanto a história de George tinha inconsistências.

Ele foi preso temporariamente no dia 28 de abril. Antes disso, comandou um culto da Igreja Batista Vida e Paz em homenagem aos meninos mortos. O secretário de segurança do estado Nylton Rodrigues afirma que não há dúvidas sobre a conduta do pastor no crime. A Justiça decidiu, na noite de terça-feira, prorrogar a detenção por mais 30 dias.

De acordo com o inquérito, a mãe, Juliana Salles, não tem participação no crime. O pastor George Alves foi indiciado por duplo homicídio triplamente qualificado e duplo estupro de vulneráveis

*Com informações da repórter Marcela Lourenzetto