Márcio França diz que ataques em Estados não tiveram ordens de facções em presídios paulistas

  • Por Jovem Pan
  • 06/06/2018 07h01
Corpo de Bombeiros/DivulgaçãoMinas Gerais é o Estado que tem mais sofrido com a onda de depredações a ônibus e prédios e equipamentos públicos

O governador de São Paulo, Márcio França, disse que os ataques registrados em outros Estados não tiveram ordens de facções dos presídios paulistas.

Minas Gerais é o Estado que tem mais sofrido com a onda de depredações a ônibus e prédios e equipamentos públicos. Pelo menos 18 cidades mineiras já contabilizaram ocorrências do gênero.

Em Natal, no Rio Grande do Norte, a frota de coletivos foi recolhida depois de um incêndio a um ônibus no fim de semana.

A polícia em Minas Gerais está investigando se há conexões desses casos com a ação coordenada de uma facção criminosa a partir de presídios paulistas.

O governador paulista afirmou que não tem nenhum registro do gênero e que os ataques não devem se alastrar pelo Estado.

São Paulo é o Estado onde o Primeiro Comando da Capital, principal facção criminosa do país, surgiu e se fortaleceu.

As ações de expansão do grupo pelo país têm gerado atrito com outras quadrilhas levando a rebeliões e massacres em presídios.

O governador Márcio França deu as declarações após um evento no Parque Villa-Lobos, Zona Oeste da capital paulista nesta terça-feira.

Ele anunciou medidas de proteção a florestas e parques estaduais em comemoração ao dia mundial do meio ambiente.

*Informações do repórter Tiago Muniz