"Beleza não segura ninguém em lugar nenhum”, afirma jornalista Joyce Ribeiro

  • Por Jovem Pan
  • 16/03/2016 11h05
Ana Cichon/Jovem Pan<p>Joyce Ribeiro participou do "Morning Show" nesta quarta-feira</p>

Perto do lançamento de seu primeiro livro, “Chica da Silva – Romance de uma vida”, a jornalista Joyce Ribeiro conversou nesta quarta-feira (16) com a galera do “Morning Show” sobre a importância da mulher cuja história ela relata na obra. De acordo com ela, a ex-escrava é conhecida por sua sensualidade tinha outros atributos: “uma mulher sensual com mais de 10 filhos? Ela com certeza foi mais do que isso”.

“Eu acho que cai naquilo se atribuir uma qualidade às mulheres negras, elas são sensuais. É um rótulo. A gente sabe que as pessoas são muito mais do que isso, e esse é o caso da Chica da Silva. Ela foi uma mulher de negócios, cuidou do patrimônio da família, do marido, que teve por herança, e da estabilidade de todos os filhos, o que também era incomum”, comentou a jornalista.

Ainda segundo a jornalista, esse é um problema que se estende para todas as mulheres. “Até hoje as mulheres enfrentam esse estigma de usar a beleza para conseguir alguma coisa. O que é mentira, porque beleza não segura ninguém em lugar nenhum”.

Chica da Silva, que se tornou famosa por ser uma exceção à regra de escravos que não tinham oportunidades na vida, ainda é um exemplo de força. “Eu quis abordar foi o poder de transformação da Chica. Ela foi uma mulher que não ficou se lamentando da condição dela, que era a mais desfavorável possível”, comentou Joyce Ribeiro

Mas ela destacou que não é uma regra e que a sociedade precisa de mudanças para que grandes histórias não venham apenas de exceções. “O meio vai te conduzir para determinados caminhos. Eu acredito que a gente tem força para mudar a nossa história, mas o indivíduo depende daquilo que lhe é oferecido. Todos têm direito a oportunidades, para a gente não contar com a exceção”, defendeu a jornalista.