Com 50 anos de carreira, Irene Ravache é a convidada do "Morning Show" desta sexta-feira

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2014 08h36
Reprodução Na novela "Guerra dos Sexos", Irene viveu Charlô, uma feminista radical que nunca tolerou o machismo do primo. Ela então faz uma aposta para dividir tudo com o primo e acaba vencendo

Com mais de 50 anos de carreira, a atriz e diretora teatral Irene Ravache é a convidada do Morning Show desta sexta-feira (10). Indicada ao prêmio Emmy Internacional em 2008, ela já participou de grandes montagens ao longo da carreira sempre interpretando personagens pelos quais se encantou na primeira leitura de uma peça.

Desde criança sempre sonhava em ser atriz e em 1962 já começou a fazer um curso de interpretação na Fundação Brasileira de Teatro e, de lá para cá, acumulou experiências e prêmios, nas suas três áreas de atuação. Nos anos 70, aprimorando cada vez mais sua carreira, torna-se aluna de técnica vocal de Glorinha Beuttenmüller, no chamado Método Espaço Direcional. 

Entre seus personagens mais marcantes na televisão estão Antônia Regina, da novela Champanhe (1983), a Leonora Lammar, de Sassaricando (1987), a Lola, de Éramos Seis (1994), a Katina, de Belíssima (2005), a Clô, de Passione (2010), e a Charlô, de Guerra dos Sexos (2012).

Sua trajetória no teatro é extensa e entre seus espetáculos de sucesso e premiados estão Filhos do Silêncio, De Braços Abertos, Uma Relação Tão delicada e Intimidade Indecente.

Atualmente, ela está na peça Meu Deus ao lado do ator Dan Stubullbach, dirigida por Elias Andreato. A história se passa em um dia na vida da psicóloga Ana, personagem interpretada por Irene Ravache, que recebe um telefonema misterioso de um homem desesperado que insiste em marcar uma consulta com ela no mesmo dia. Quando ele chega, apresenta-se como Deus. Deus profundamente decepcionado com a situação do Paraíso que um dia criou. Ana tem apenas uma sessão de terapia para convencê-lo a não desistir do ser humano e salvar o mundo.