"A melhor história para se contar é a de Cazuza", diz intérprete Emílio Dantas

  • Por Jovem Pan
  • 17/07/2014 11h58
Divulgação

Depois de ficar em cartaz por seis meses no Rio de Janeiro, a peça Cazuza – Pro dia nascer feliz, o Musical, chega ao teatro Procópio Ferreira, em São Paulo nesta sexta-feira (18). O ator Emílio Dantas, intérprete de Cazuza na peça, contou no programa Morning Show sobre a experiência de dar vida a um dos maiores cantores da MPB. “Ele era um cara que conseguia compor de modo simples, sem palavras difíceis, ao alcance de qualquer pessoa, e era impressionante o que ele alcançava com isso. A melhor história para se contar é a de Cazuza”, afirmou o ator.

O musical é focado na vida do cantor e as músicas ajudam a contar a história. “A gente passa pela vida dele muito mais do que pela obra musical, a obra conta a história junto com a gente. A música Brasil marca o amadurecimento de Cazuza nos palcos e na ideologia, quando ele passa pela doença, menos revoltado e mais coerente”, exemplifica ele.

A peça é composta por três blocos para contar os trinta anos de Cazuza. A ênfase é maior para contar a participação dele no Barão Vermelho, na  fase com a doença e no final da vida. “Foi muito bacana ter começado no Rio, porque tivemos a presença de muita gente como o Guto, do Barão, a mãe dele, Lucinha Araújo, primos, amigos e outras pessoas que não são famosas, mas que conviveram com ele. Conseguimos colocar muitos detalhes na peça com essas pessoas, que contaram histórias sobre ele”, conta Dantas, convidando a todos para conhecerem melhor a vida de Cazuza: “A história é um marco e todo brasileiro tem que saber contar”.

Serviço:
Estreia Cazuza – Pro dia nascer feliz, o Musical
Sexta-feira
18 de julho
21h
Teatro Procópio Ferreira
Rua Augusta, 2.823 – Cerqueira César