Diretor e protagonistas de ‘A Vida Invisível’ contam expectativas para Oscar

  • Por Jovem Pan
  • 17/10/2019 12h30
Jovem PanKarim Aïnouz, Carol Duarte e Julia Stockler foram os convidados do Morning Show desta quinta-feira (17)

Escolhido para representar o Brasil em 2020 no Oscar, “A Vida Invisível” desbancou o favoritismo de “Bacurau”, pegando de surpresa o diretor Karim Aïnouz e as atrizes Carol Duarte e Julia Stockler.

Os três conversaram com a bancada do Morning Show nesta quinta-feira (17) sobre a produção do filme e as expectativas em ter o longa consagrado como o primeiro Oscar brasileiro.

“O filme é uma homenagem ao universo feminino, a solidariedade feminina e a resistência das mulheres, mas acho que tem que ser visto pelos homens também, já que fala muito sobre como os personagens masculinos foram muito nocivos na vida dessas mulheres”, explicou Aïnouz.

“A Vida Invisível” é ambientado na década de 40. A trama conta a história das irmãs Eurídice, uma jovem introvertida, e Guida, seu oposto. Elas são inseparáveis até que suas vidas tomam rumos diferentes: Guida decide fugir de casa com o namorado, enquanto Eurídice se esforça para se tornar uma musicista.

Carol, intérprete de Eurídice, falou sobre o desenvolvimento do laço afetivo com sua colega de cena. “Eu e a Julia não nos conhecíamos antes do filme, tivemos que estabelecer uma relação profunda porque eu acho que o grande amor da Eurídice era a Guida, então não ter ela por perto é muito dolorido. Mergulhamos na sala de ensaio para dar conta dessa relação e eu passei a amar a Julia.”