Vinicius Poit: ‘Não se pode confundir direito de defesa com o de impunidade’

  • Por Jovem Pan
  • 18/10/2019 12h35
Jovem PanVinicius Poit foi o convidado do Morning Show desta sexta-feira (18)

O deputado federal Vinicius Poit, do partido Novo, se posiciona completamente favorável à prisão em segunda instância. O tema segue em julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Poit argumenta que outros países adotam a medida, citando os exemplos dos Estados Unidos, Portugal e França. “[Em outros países] o acusado pode responder em liberdade, mas são pouquíssimos recursos. No Brasil, existem 30 tipos de recursos. Uma infinidade de idas e vindas, milhões de advogados, horas do judiciário”, disse durante entrevista ao Morning Show nesta sexta-feira (18).

O deputado ainda apontou que somente quem tem dinheiro consegue estender um julgamento, o que não é benéfico para a sociedade.

“Não bastasse isso, ainda queriam aprovar na minirreforma política usar o dinheiro do cidadão, do fundo partidário, para para advogado de quem está preso e nem em processo eleitoral está mais. Não podemos confundir o direito de defesa com o direito à legítima impunidade.”

Poit argumentou que o ambiente político é favorável para que a prisão em segunda instância seja mantida, uma vez que pessoas poderosas estão, pela primeira vez, indo parar atrás das grades.

“O brasileiro está com esperança e voltou a acreditar que político pode ser preso, gente poderosa pode ser presa, rico pode ser preso.  Mas o STF quer passar além da sua ‘jurisdição’ e praticamente legislar para mudar a regra do jogo.”