Marco Luque diz que momento político seria bom para o "CQC" e lembra de assuntos vetados

  • Por Jovem Pan
  • 15/09/2017 11h26
Johnny Drum/ Jovem Pan

Hoje atração Global, Marco Luque lembrou dos 8 anos que passou a frente do “CQC”, na Band, no Jovem Pan Morning Show desta sexta-feira (15). Ao afirmar que sente saudades do trabalho que era feito, o humorista afirmou que o programa seria ótimo em um momento político como o atual.

“Hoje seria um bom momento para ter aquele programa em que pudesse cutucar, espremer e mostrar o que está acontecendo”, falou ao lembrar das barreiras que o programa enfrentou em sua reta final para tratar de política.

“Começamos a não poder fazer pautas que a nosso ver eram importantes. Pautas e assuntos na política começaram a ser vetados e não podíamos mais falar por causa da emissora”, lembrou.

Para Marco Luque, esse foi um dos motivos que levou ao fim do “CQC”. “Começamos a cair numa mesmice, desgastou. Nós tínhamos compromisso com a política, mas [por conta das limitações da emissora] passamos a fazer mais celebridades e coisas menos importantes”, falou.

Globo

Há mais de 1 ano no “Altas Horas”, Marco Luque afirmou que está exatamente aonde gostaria. “Eu adoro aquele lugar e tenho grande gratidão pelo Serginho Groisman e a oportunidade de mostrar os personagens”, falou.

“No ‘CQC’ era um formato fechado e eu não tinha espaço para mostrar o que eu tinha começado. No Serginho eu consigo trazer coisa minha”, comparou.

Apesar do sucesso com os personagens na atração, Luque afirmou que tem planos para quando deixar o palco do “Altas Horas”.

“Não pretendo ficar lá para sempre. Tem outras coisas que quero fazer em paralelo. Por mim ficaria 8 anos lá, mas gostaria de fazer cinema e teatro”, falou.