"Olhei pro céu e agradeci: Obrigado Tim Maia", diz Robson Nunes sobre longa

  • Por Jovem Pan
  • 05/11/2014 10h38
Juliana Blume / Jovem Pan

O ator Robson Nunes, em cartaz no longa Tim Maia, contou ao Morning Show como é viver um dos grandes cantores da Música Popular Brasileira. O ator afirma que as gravações aconteceram no Rio de Janeiro, em São Paulo e nos Estados Unidos.”Quando cheguei para gravar em Nova York olhei pro céu e agradeci: Obrigado Tim Maia”, brinca ele falando sobre as gravações externas. Interpretar em outro idioma foi uma das dificuldades encontradas por Nunes, que contracenou com atores de New Jersey. 

Robson, que vive Tim Maia na juventude, fase polêmica da vida do cantor, que chegou a ser preso por porte de drogas, investiu na caracterização do personagem e se preocupou em captar a essência de um Tim Maia desconhecido pelo público. “Procurei imprimir as características do Tim como pessoa e fazer a ponte para o Babu Santana (que vive o cantor na fase adulta) dar vida ao “síndico” que todo mundo gosta”, afirmou. O ator chegou a fazer relaxamento, escova e chapinha para o personagem. 

O longa metragem com direção de Mauro Lima é baseado no livro Vale Tudo: O som e a fúria de Tim Maia, de Nelson Motta, virou livro de cabeceira e objeto de estudo. Além disso, Robson e Babu receberam um dossiê com arquivos raros, fotos e documentos que também serviram de base para dar vida ao cantor. 

Serviço:
Tim Maia – Não Há Nada Igual