Patrícia Abravanel quer entrar na política e torce para "muralha Globo cair"

  • Por Jovem Pan
  • 05/05/2016 12h07
Eduardo Mainardi/Jovem Pan

A apresentadora Patrícia Abravanel revelou, nesta quinta-feira (5), que não descarta entrar no meio político em um futuro próximo, durante a sua participação no Jovem Pan Morning Show. A estrela do programa “Máquina da Fama” disse que se o atual sistema político mudasse, ela tentaria se aventurar no meio, assim como fez o seu pai Silvio Santos.

“Acho que num futuro eu penso sim. É uma forma de contribuir com tudo o que Deus me deu”, explicou. “Mas as coisas precisariam mudar. Do jeito que está, eu não entro”, completou.

Casada com o Deputado Federal Fabio Faria, Patricia acredita que o que falta para o Brasil mudar é a política do país ser menos focada nas conquistas individuais dos nossos representantes. “Eu acho que deve ter pessoas mais comprometidas com o coletivo, fazer bem ao Brasil. O que tem acontecido é uma disputa pessoal e individualista, tudo para benefício próprio”, opinou.

A caçula dos Abravanel mostrou estar preparada para assumir o SBT num futuro próximo. A herdeira do “Baú” deixou claro todo o seu amor e admiração pelo seu pai durante todo o programa. Patrícia ressaltou toda a genialidade de Silvio Santos, citando o caso de quando o dono do SBT preferiu manter a programação normal ao invés de focar na votação do impeachment de Dilma Rousseff.

“Eu aprendi muito com essa decisão (manter a programação). Todo mundo foi contra, até meu marido. Ele segue a intuição dele. Naquele dia eu adorava mudar de canal e ter um pouco de entretenimento. Eu achei genial”, comentou.

Batalha contra a Globo

As dificuldades que as emissoras tem em competir com a Globo na TV aberta são muito evidentes e Patricia Abravanel sabe disso. Por isso ela se disse muito feliz com o crescimento da Record, que conseguiu bater o Jornal Nacional e a novela de horário nobre com a novela “Os Dez Mandamentos”.

Para ela, é muito importante que a audiência das emissoras rivais da Globo cresçam para tentar competir com mais igualdade pela fatia de patrocínios, que segundo ela é muito desigual.

“Esse crescimento da Record é muito positivo. No dia que elas tiverem mais de 50% da audiência, o mercado vai precisar dividir a verba. Isso tudo que tem acontecido com a Record é bom para o SBT. Hoje o dinheiro só vai para a Globo”, falou. “A Globo tem 80% do dinheiro do mercado. Nós torcemos para essa muralha cair. É ótimo a Record e o SBT crescerem”, concluiu o assunto.

“Máquina da Fama”

Na próxima segunda-feira (9), o programa “Máquina da Fama” chega a sua 100ª edição e Patrícia revelou que irá interpretar “Fireworks” da cantora Katy Perry.

“Eu até perguntei se ia conseguir cantar a música. Treinei três dias em cima dela e o show foi fácil de ensaiar. O da Beyoncé eu levei mais tempo, pois a coreografia era muito difícil”, explicou.

O “Máquina da Fama” vai ao ar toda segunda-feira, após o Programa do Ratinho.