“Pichação é caso de polícia”, defende Augusto Nunes

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2017 11h34
Reprodução

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), terá um caminho longo pela frente sobre a questão de grafites e pichações nos muros da cidade. No Morning Show desta segunda-feira (30), a bancada discutiu sobre a polêmica quem vem afetando inclusive algumas obras, que receberam uma camada de tinta cinza.

Para Augusto Nunes a pichação tem que ser criminalizada por depredar o patrimônio público e não conter nenhuma mensagem de protesto. Na contramão, o jornalista defendeu a manutenção dos grafites e pinturas.

“Não vejo protestos nenhum em pessoas que picham o Teatro Municipal. A lei é para proteger o patrimônio”, disse. “Grafite é bonito. Não tinha necessidade nenhuma de tirar algumas que tinham na 23 de maio”, defendeu.