Sexóloga mostra importância da conversa para resolver problemas na cama

  • Por Jovem Pan
  • 19/08/2016 11h23

Muitos casais colocam o sexo como ponto mais importante da relação e quando a frequência começa a diminuir, geralmente é motivo de brigas, discussões e dúvidas. Nesta sexta-feira (19), a sexóloga Paula Napolitano ressaltou a importância de uma boa conversa para que haja entendimento entre as partes até chegarem num consenso.

“A gente busca a perfeição em tudo. Se não está quente no primeiro ano, transando todo dia então não está certo. Tem que avaliar a questão de afinidade. Para algumas pessoas, o sexo é o ponto mais importante. Tem casais que se dão bem em tudo, mas a parte sexual fica mais ou menos. Será que o sexo tem que ser prioridade? Isso acontece, casais sempre vão ter seu calcanhar de Aquiles”, explicou.

A psicóloga relembra que uma relação é feita por duas pessoas distintas e nem sempre os gostos vão bater no momento da relação sexual. Problemas no dia a dia podem afetar o desempenho e é importante dar tempo para que as coisas voltem a se encaixar, antes de tomarem decisões precipitadas. “Não pé problema a frequência de sexo cair. Espera o tempo passar, porque muitas vezes isso é apenas uma fase”, disse.

“Os homens costumam gostar mais do sexo de manhã, porque é o pico de testosterona. Mulher mais no fim da tarde por conta de seu pico sexual. Tem questão de toque, algumas vezes homens vão rápido demais e também tem a questão de diferença de excitação. Tem afinidade que não se dá desde o início e tem outras que aparecem ao longo da relação e não se encaixam mais”, completou.