Fundadora da Cross Networking conta como pandemia revolucionou projetos sociais da empresa

Tati Oliva foi entrevistada do programa ‘Mulheres Positivas’ desta segunda-feira, 30, e falou sobre o projeto Cross Solidário

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2020 15h44 - Atualizado em 30/11/2020 19h54
Tati Oliva/Divulgação Tati Oliva foi entrevistada do programa Mulheres Positivas

A empreendedora, empresária e visionária Tati Oliva, sócia-diretora da Cross Networking, foi entrevistada pela apresentadora Fabi Saad no programa “Mulheres Positivas”, da Jovem Pan, desta segunda-feira, 30. No meio da grande crise mundial de 2008, ela decidiu criar uma empresa que colhe frutos e reconhecimento há mais de uma década articulando parcerias estratégicas entre marcas. As reflexões da empreendedora sobre o saldo humanitário da crise e as formas de sobreviver por meio da resiliência dentro de um momento tão economicamente difícil foram alguns dos temas abordados na conversa. O momento complicado pelo qual o mercado de eventos passou, sendo completamente paralisado pela pandemia, também foi assunto. “Foi um choque. Acho que ninguém esperava tanto tempo de uma crise assim, da gente em casa. A gente iniciou um ano, fez o Carnaval, planejou um ano que tinha tudo para ser lindo e foi por água abaixo”, recordou.

Para Tati Oliva, porém, a resiliência natural do povo brasileiro é um ponto positivo que, somado à crise, foi útil para fazer com que as pessoas reflitam sobre sua posição no mundo. “Não é uma crise econômica. É saúde. As pessoas morriam, as pessoas estão morrendo. Isso é muito forte. Acho que essa crise veio para fazer a gente refletir também. Eu falo direto: burro de quem passar por esse momento sem aprender alguma coisa”, lembrou. Assim como outras empresas, a Cross Networking aproveitou o momento da pandemia para tirar do papel um projeto para ajudar quem precisava. Batizado de Cross Solidário, ele foi articulado como uma forma de ajudar a grande quantidade de pessoas que procuravam a empreendedora pelas redes. “No primeiro mês de pandemia a gente olhou para o Cross Solidário e pensou ‘é hora de tirar ele do papel’”, lembra. A partir da execução desse projeto, foi possível conectar às marcas aqueles que queriam confeccionar máscaras ou quem queria investir na fabricação de álcool em gel e até mesmo as empresas de chocolate que queriam ajudar profissionais de saúde em momentos difíceis. “A gente criou um hub solidário de instituições, de pessoas físicas que querem ajudar e de pessoas jurídicas que querem ajudar”, lembrou. A partir disso, toda e qualquer marca que se conecta com a Cross Networking a partir de agora, ganha sempre a sugestão de investir em alternativas com impactos sociais.

Além da resiliência, outro conselho de Tati Oliva para aqueles que desejam empreender em qualquer âmbito, inclusive no âmbito de eventos, é ter consciência de que ninguém faz nada sozinho. “Eu acho que a gente tem que estar aberto às oportunidades, a poder enxergar coisas além do que a gente está ali fazendo”, afirma. Sobre gestão do tempo, ela lembrou que momentos “para você mesmo”, como ir à academia ou fazer a unha, também podem ser considerados como investimentos para o empreendedor. Saber dizer não também é algo considerado por ela como essencial. “Não dá para fazer tudo e é ruim quando a gente quer fazer tudo porque a gente começa a fazer mal feito”, garante. Como filme indicado às mulheres empreendedoras, Tati Oliva lembrou de A Cabana. “Ele diz muita coisa sobre o que a gente está vivendo e eu não estou falando da religião não, estou falando das mensagens”, lembra. Já no setor dos livros, ela lembrou do “Um mais um é maior do que dois”, produção própria que conta um pouco da história profissional e pessoal dela e mostra o quanto investir em parcerias é um diferencial para as empresas. “É importante hoje a gente querer que os dois ganhem. Não existe negócio de um lado da mesa só”, afirmou. Como uma mulher inspiradora, ela lembrou da produtora Bia Aydar. “Ela desbravou como mulher, fez muita coisa legal, então a Bia sempre me inspirou muito”, conta.

Confira o programa Mulheres Positivas desta segunda-feira, 30, na íntegra: