Governo de São Paulo reduz intervalo entre doses da AstraZeneca para oito semanas

Intenção é acelerar que adultos completem o esquema vacinal; quatro milhões de pessoas não receberam a dose final na data adequada

  • Por Jovem Pan
  • 26/10/2021 20h06
EFE/EPA/JUNG YEON-JE / ArchivoSão Paulo diminui tempo entre as doses da AstraZeneca, o que já havia feito para as da Pfizer

O governo do Estado de São Paulo anunciou nesta terça, 26, a redução do intervalo entre a aplicação de duas doses do imunizante da AstraZeneca, de 12 para oito semanas. Segundo o governo, a mudança afeta 400 mil pessoas que ainda devem receber a dose final deste imunizante, a maioria de pessoas entre 18 e 24 anos. “A iniciativa foi possível devido à distribuição feita pela Secretaria da Saúde da última remessa de doses deste imunizante, permitindo a antecipação já definida pelo PNI do Ministério da Saúde“, informou o órgão. Ainda destacou que, dentre os quatro milhões de pessoas que não foram completar o esquema vacinal na data adequada, um milhão receberia o produto desenvolvido pela universidade inglesa de Oxford.

Anteriormente, São Paulo já havia reduzido duas vezes o intervalo entre doses da Pfizer, de 12 para oito semanas e em seguida para 21 dias. O Estado de São Paulo chegou a 100% da população adulta vacinada com ao menos uma dose contra a Covid-19, e 86% dos adultos com esquema vacinal completo, seja com as vacinas de duas doses ou com a de dose única. Em relação à população total, o que inclui as crianças abaixo de 12 anos que ainda não podem ser vacinadas, 83,46% dos paulistas já recebeu ao menos uma dose e 66,36% já completou o esquema vacinal.