Queiroga anuncia dose de reforço da vacina contra a Covid-19 para pessoas com mais de 60 anos

Anteriormente, apenas idosos com mais de 70 e profissionais de saúde podiam receber a terceira dose

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2021 12h49 - Atualizado em 28/09/2021 17h16
TV Brasil/Reprodução de vídeo/28.07.2021Marcelo Queiroga testou positivo para a Covid-19 no último dia 21 de setembro e está em isolamento em um hotel nos Estados Unidos; mesmo assim, o ministro apareceu em gravação no evento desta terça-feira, 28, para anunciar a nova medida

Na manhã desta terça-feira, 28, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga anunciou a ampliação da dose de reforço da vacinação da Covid-19 para os idosos acima de 60 anos que tomaram a segunda dose há mais de 6 meses. O comunicado foi feito por meio de uma gravação exibida em um telão durante um evento em João Pessoa, na Paraíba, de celebração dos mil dias do governo Bolsonaro. Por ainda estar em isolamento nos Estados Unidos, após ter testado positivo para a Covid-19 no último dia 21, Queiroga foi representado presencialmente pelo ministro substituto, Rodrigo Cruz, que também discursou. “É possível hoje, no final do mês de setembro, já ofertar para os idosos brasileiros uma dose de reforço da vacina. Além dos idosos com mais de 70 anos e os profissionais de saúde, que já foram anunciados e contemplados com o reforço, agora o Ministério da Saúde vai atender aqueles com mais de 60 anos. São cerca de 7 milhões de brasileiros nessa condição”, anunciou Queiroga.

No Twitter oficial do ministério, foi publicado um vídeo em que Cruz completa a informação, dizendo que a decisão foi tomada pela pasta após uma avaliação das informações. “Ao avaliar os dados, a gente verificou a necessidade de ampliar a dose de reforço para todos os adultos acima dos 60 anos que tomaram a segunda dose há mais de seis meses. Até então, era até os 70 anos. Com essa medida, a gente acredita que, em breve, estaremos livre dessa pandemia”, disse o ministro substituto. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também não esteve presente no evento, já que participou de outra celebração dos mil dias de seu governo, na Bahia.