Queiroga diz que vacinas de Covid-19 para crianças serão distribuídas na segunda quinzena de janeiro

Ministro da Saúde adiantou a informação em de coletiva de imprensa nesta segunda-feira antes de viajar para a Bahia; posicionamento oficial da Pasta deve ser divulgado após consulta pública até a próxima quarta

  • Por Jovem Pan
  • 03/01/2022 12h27
Walterson Rosa/MS Marcelo Queiroga Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que as vacinas contra a Covid-19 a serem destinadas a crianças de 5 a 11 anos de idade serão distribuídas aos Estados a partir da segunda quinzena de janeiro. A informação foi adiantada em coletiva de imprensa nesta segunda-feira, 3. Anteriormente, a equipe do ministro já havia falado que a vacinação infantil deveria começar na primeira quinzena deste mês. A alteração no prazo pode ter ocorrido pela previsão de entrega das doses do imunizante da Pfizer,  prevista para começar no dia 10 de janeiro.

Do último dia 24 de dezembro e até o domingo, 2 de janeiro, o Ministério da Saúde realizou uma consulta pública à sociedade sobre a imunização das crianças. O resultado deverá ser divulgado até a próxima quarta-feira, 5, como apontado em comunicado oficial da Pasta. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a imunização do grupo no último dia 16 e, na época, o governo federal se pronunciou, orientando que a vacinação de crianças não deveria ser obrigatória nessa faixa etária, além de defender a prescrição médica e autorização dos pais ou responsáveis. Ainda não há previsão de quando o calendário de vacinação para a nova faixa etária será divulgado, mas a promessa da Saúde é

Segundo a Pfizer, a formulação do imunizante destinado às crianças, que será equivalente a um terço da dose adulta, chegará ao Brasil em um frasco com coloração diferente, com tampa e rótulo na cor laranja, com o objetivo de facilitar a diferenciação dos produtos. Ainda segundo a farmacêutica, a dosagem menor está respaldada em um estudo de duas fases que verificou ser uma quantidade suficiente para gerar alta quantidade de anticorpos, com perfil de segurança, para as crianças.

*Com informações da repórter Paola Cuenca