Argentina dá acento latino-americano ao Festival de Cannes

  • Por Agencia EFE
  • 11/05/2014 15h51

Cannes (França), 11 mai (EFE).- O cinema argentino dará o acento latino-americano na 67ª edição do Festival de Cannes, em que o longa-metragem “Relatos Selvagens”, de Damian Szifron, concorrerá à Palma de Ouro e “Jauja”, de Lisandro Alonso, participa da seção Un Certain Regard.

São as grandes esperanças do festival, que começa na próxima quarta, dia 14, que terá a presença do cinema latino-americano a conta-gotas, em todas as grandes seções, tanto nas oficiais como nas paralelas.

Szifron, de 38 anos e conhecido por “Tiempo de valientes” e “Os simuladores”, brigará pela glória em Cannes com diretores como David Cronenberg (“Maps to the Stars”), Jean Luc Godard (“Adieu au Langage”) ou Tommy Lee Jones (“The Homesman”).

O longa-metragem que apresentará na Croissete é uma co-produção da argentina Kramer & Sigman Films e da Deseo, produtora de Pedro Almodóvar, e é protagonizado por Ricardo Darín, Leonardo Sbaraglia e Darío Grandinetti.

Darín interpreta um engenheiro especialista em demolições em um relato que entrelaça histórias de volta ao passado, tragédia e traição amorosa.

“É um filme muito particular, que se aproxima da vida através dos episódios que a compõem”, explicou o diretor do festival, Thierry Frémaux, ao lembrar que, como todo “jovem cineasta que entra em competição”, Szifron terá que submeter sua linguagem audiovisual ao exame da crítica.

Já na Um Certain Regard, “Jauja”, traz Viggo Mortensen interpretando um militar dinamarquês Gunnar Dinesen, bandeirante europeu na Patagônia. EFE