Bangladesh captura coordenador-chefe da Al Qaeda no Subcontinente Indiano

  • Por Agencia EFE
  • 02/07/2015 07h04

Nova Délhi, 2 jul (EFE).- A polícia de Bangladesh capturou o coordenador-chefe do grupo jihadista Al Qaeda no Subcontinente Indiano (AQIS, sigla em inglês), Mainul Islam, além de outros 11 supostos insurgentes, em uma operação antiterrorista na capital Daca.

Na operação, que começou ontem e se prolongou até a madrugada desta quinta-feira, também foi detido um dos principais assessores da AQIS, Zafor Amin, relatou à Agência Efe Maksudul Alom, porta-voz do Batalhão de Ação Rápida (RAB, sigla em inglês), o corpo de elite da polícia bengalesa.

Segundo o porta-voz, foram apreendidos explosivos, materiais para a fabricação de bombas e livros jihadistas de técnicas de combate e doutrinamento na operação, que ainda não foi concluída, já que continuam as buscas por mais insurgentes em Daca.

Os supostos terroristas confessaram após os interrogatórios que tinham planejado um atentado na capital depois da celebração no final de julho do “Eid ul Fitr”, a festividade que marca o fim do Ramadã, o mês sagrado dos muçulmanos, informou Alom.

O coordenador-chefe da Al Qaeda no Subcontinente Indiano é um antigo líder do grupo islamita radical Harkat ul Jihad Islami (HuJI), que esteve muito ativo em atentados terroristas na vizinha Índia, como o que causou 12 mortes em Nova Délhi, em 2011.

O líder da Al Qaeda, Ayman al Zawahiri, anunciou em setembro do ano passado a formação de uma filial da rede terrorista no subcontinente indiano, um movimento que os analistas consideraram defensivo, já que o Estado Islâmico é considerado mais atrativo para os novos recrutas.

A imprensa de Bangladesh apontava hoje a AQIS como responsável por pelo menos dois assassinatos nos últimos meses, de blogueiros ateus que criticavam o fundamentalismo islâmico no país, após a divulgação de um suposto vídeo do grupo em que o mesmo reivindicava a autoria das mortes.

No entanto, as autoridades bengalesas acusaram o grupo islamita radical Ansarullah Bangla Team (ABT) como o responsável pelos assassinatos.

Esta semana a AQIS recebeu outro duro golpe no Paquistão, depois da notícia divulgada ontem que o chefe do grupo no país, conhecido como Abdali, morreu junto a outros três insurgentes na segunda-feira, em uma operação policial na província oriental de Punjab. EFE