A difícil reforma ministerial de Dilma e as perspectivas da Rede de Marina Silva

  • Por Jovem Pan
  • 29/09/2015 12h55
BRASÍLIA, DF, 22.09.2015: ELEIÇÕES-JUSTIÇA - A ex-senadora Marina Silva, idealizadora da Rede - O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) autorizou nesta terça-feira (22) a criação da Rede Sustentabilidade, projeto político liderado pela ex-senadora Marina Silva, terceira colocada nas últimas duas eleições presidenciais. Com a decisão, a legenda fica apta a receber filiados e lançar candidatos para as eleições de 2016. É o 34º partido do país. (Foto: Alan Marques/ Folhapress)Ex-ministra e ex-senadora Marina Silva durante sessão do TSE que aprovou a criação de sua Rede

Dilma vai encontrar um cenário pior em sua volta de Nova Iorque do que aquele que deixou quando foi. As ambições políticas estão mais fortes ainda pela dança das cadeiras na esplanada dos ministérios. A troca de ministros junto à prometida redução de 10 ministérios deve acontecer ainda nesta semana, prometeu o governo.

Ministério do Trabalho e da Previdência Social seriam unidos em uma só pasta. A CUT e a Força Sindical já se manifestaram contra a medida.

Ouça mais detalhes no áudio acima.

Fernando Rodrigues também comentou as perspectivas eleitorais do novo partido de Marina Silva, a Rede Sustentabilidade.

O sucesso ou não da sigla depende de vários fatores. Ouça no áudio do começo do texto.