Estado dos EUA executará réu que sequestrou, estuprou e matou menina em 1994

  • Por Agencia EFE
  • 03/06/2014 11h55

Miami (EUA), 3 jun (EFE).- As autoridades do estado da Flórida (Estados Unidos) executarão Eddy Wayne Davis em 10 de junho pelo sequestro, estupro e assassinato em 1994 de uma menina de 11 anos, filha de sua ex-namorada, informaram nesta terça-feira fontes oficiais.

O governador da Flórida, Rick Scott, já assinou a ordem de execução de Wayne Davis, que receberá uma injeção letal em uma prisão do estado pelo assassinato da menina Kimberly Waters.

O crime aconteceu em março de 1994, quando Davis invadiu a casa de sua ex-namorada no condado de Polk, no centro da Flórida, procurou dinheiro para beber e encontrou a menina dormindo na cama da mãe.

O réu, segundo os documentos consignados nos tribunais, tapou a boca da criança e a sequestrou. Pouco depois, a estuprou em seu motor home, espancou e asfixiou a menina com uma bolsa plástica que colocou sobre sua boca e seu nariz, apesar de a menor ter lutado para se desfazer dela.

Uma vez consumado o crime, Davis jogou o cadáver em uma caçamba de lixo.

Mais tarde, o homem confessou ser o autor do assassinato à polícia, que havia encontrado restos do DNA do criminoso nas unhas da menina e dela nas botas do homem.

Davis será o décimo oitavo réu executado na Flórida durante o mandato do governador Scott, o maior número registrado sob um mandato.

O último réu a ser executado na Flórida foi Robert Eugene Hendrix, condenado à morte pelo assassinato em 1990 de seu primo e da esposa dele. EFE