Estados Unidos assumem presidência rotativa do Conselho de Segurança

  • Por Agencia EFE
  • 01/09/2014 14h46

Nações Unidas, 1 set (EFE).- Os Estados Unidos assumiram nesta segunda-feira a presidência rotativa do Conselho de Segurança da ONU, durante um mês, em meio às gestões pendentes vinculadas com os conflitos na Ucrânia e Gaza.

O principal órgão de decisões da ONU, integrado por representantes de 15 países, foi presidido durante agosto pelo Reino Unido, e depois dos Estados Unidos será a vez de Argentina (outubro), Austrália (novembro) e Chade (dezembro).

Tanto a Argentina como a Austrália deixarão no final do ano seu posto não permanente no Conselho de Segurança, da mesma forma que Luxemburgo, Coreia do Sul e Ruanda, após completar em 31 de dezembro um período de dois anos.

Espera-se que na quarta-feira este órgão adote o programa de trabalho para o mês de setembro. Os Estados Unidos serão representados pela embaixadora Samantha Power.

Um dos temas que foi analisado nas últimas semanas pelo Conselho de Segurança foi a crise na Ucrânia, assunto pelo qual se reuniu em 24 ocasiões desde fevereiro, sem muitos resultados.

O órgão também analisa a possibilidade de emitir uma resolução sobre o recente conflito na Faixa palestina de Gaza, que seguiu muito de perto durante os 50 dias de duração.

Fontes diplomáticas asseguram que as gestões para conseguir uma resolução no tema de Gaza “estão progredindo” para que vá além da cessação do fogo assinada entre as duas partes, embora não haja uma data definida para encerrar essas conversas. EFE