EUA aumentam segurança em seus edifícios federais perante ameaça terrorista

  • Por Agencia EFE
  • 28/10/2014 22h57

Washington, 28 out (EFE).- Os Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira o aumento da segurança em seus edifícios federais perante o aumento de ameaças terroristas, incluídos ataques contra funcionários e edifícios públicos como o ocorrido na semana passada no parlamento canadense, no qual morreu um soldado.

O secretário de Segurança Nacional, Jeh Johnson, ordenou o aumento da presença dos agentes do Serviço Federal de Proteção, responsável pela segurança de mais de 9.500 instalações federais no país, pelas quais passam diariamente 1,4 milhão de pessoas entre funcionários e visitantes.

Johnson justificou esta decisão perante “as ameaças públicas contínuas por parte de organizações terroristas” para realizar ataques em território americano e em outros lugares, incluindo como alvos as forças de segurança e outros funcionários do governo.

O secretário, que fez referência “aos atos de violência dirigidos contra pessoal e instalações governamentais no Canadá e em outros lugares, recentemente”, explicou que se adotou essa “medida de precaução” para garantir a segurança dos funcionários.

“Levando em conta os eventos mundiais, a prudência dita uma maior vigilância na proteção das instalações do governo dos Estados Unidos e de nosso pessoal”, disse em comunicado.

Esta ação afetará diferentes edifícios do governo em Washington, capital federal, e outras grandes cidades do país, sem especificar onde, já que se trata de uma informação “sensível” que, segundo explicou Johnson, se revisará constantemente.

O secretário instou os governos estaduais e locais e as forças da ordem a estarem “atentos”, em particular perante possíveis ataques “de pequena escala” que possam ser realizados por um delinquente solitário ou um grupo pequeno de indivíduos.

Além disso, pediu aos cidadãos que se mantenham alerta e reportem qualquer atividade suspeita às autoridades correspondentes. EFE