Efeito ilustrativo da impunidade: Boulos candidato à Presidência

  • Por Felipe Moura Brasil/Jovem Pan
  • 19/04/2018 10h15 - Atualizado em 19/04/2018 10h46
Reprodução/Ricardo StuckertUm dos efeitos mais ilustrativos da impunidade no Brasil é que um invasor de terras seja candidato à presidência da República

Guilherme Boulos já havia conseguido a proeza de ficar com zero por cento das intenções de voto em 5 dos 9 cenários de disputa presidencial testados pelo Datafolha. Nos outros 4, o líder do MTST e pré-candidato à presidência da República pelo PSOL havia atingido a marca de 1%.

Mas o desastre eleitoral de Boulos é ainda maior do que parecia.

O Datafolha também testou as intenções de voto por preferência de partido. E entre os eleitores do próprio PSOL, Boulos chega em último lugar. Ele perde até mesmo para Jair Bolsonaro, deputado satanizado pelo partido.

No primeiro cenário, segundo O Globo, 25% dos eleitores do PSOL contaram preferir Marina Silva. Ciro Gomes ficou com 17%, Bolsonaro com 14% e Boulos com 8%.

No segundo cenário, os psolistas votariam dessa forma: 21% em Marina, 19% em Ciro, 12% em Manuela D’Ávila, 9% em Bolsonaro e novamente 8% em Boulos.

Um fenômeno, sem dúvida.

Quando sua pré-candidatura ainda estava em fase de negociação, eu comentei que ela era coerente, porque acabaria com os intermediários no PSOL.

O partido cujos integrantes ou apoiaram ou jamais condenaram o vandalismo dos Black Blocs antes da morte do cinegrafista Santiago Andrade, atingido por um rojão, finalmente colocava na cabeça de chapa um líder de atos de vandalismo.

A Polícia Federal, aliás, vai utilizar um sistema de reconhecimento facial para identificar todas as pessoas que invadiram o triplex do Guarujá na segunda-feira.

A identidade do mandante imediato da invasão, no entanto, é conhecida e nem precisa desse recurso para ser identificada.

O líder da baderna que, durante três horas, incomodou os moradores do condomínio Solaris foi Boulos, que, em dupla confissão nas redes sociais, escreveu a frase “Ocupamos o triplex do Lula”.

Que bom que ele sabe de quem era o apartamento.

Um dos efeitos mais ilustrativos da impunidade no Brasil é que um invasor de terras seja candidato à presidência da República.

O vexame de Boulos nas pesquisas mostra, no entanto, que a população brasileira, felizmente, está disposta a punir nas urnas a delinquência que já deveria ter sido punida pelas autoridades policiais e judiciárias.